Cuidados pré e pós-dedetização

Por conta do inseticida se tratar de uma substância nociva até mesmo para a saúde dos humanos, em primeiro lugar, é extremamente importante que a dedetização seja realizada por profissionais, devidamente equipados e qualificados para exercer esta função.

Geralmente, há um prazo de garantia que as empresas de dedetização oferecem. Procure uma que ofereça um serviço de qualidade e que ofereça garantia pelo maior prazo de tempo possível!

Ao cliente que demandou este serviço, é necessário tomar algumas precauções antes de realizar o procedimento.

  • Guardar todos os objetos que ficam normalmente expostos para que não se contaminem, a não ser que a dedetização seja por meio da aplicação em gel ou apenas no chão;
  • Estoque todo e qualquer alimento dos moradores (inclusive dos animais) para evitar contaminação;
  • Falando em animais, por serem mais sensíveis que nós, é bom que voltem para o lar entre 24 e 48 horas depois da dedetização;
  • Quando o procedimento acabar, retorne para a residência após cerca de 6 horas. Assim que chegar em casa, abra as janelas para que o local seja ventilado da melhor maneira possível.
  • Espere alguns dias para realizar limpezas na residência, de modo a preservar a substância dedetizadora.

Técnicas de Dedetização

Técnicas de Dedetização

Listemos agora algumas das técnicas de dedetização que são realizadas por profissionais no local desejado:

1- Pulverização

A técnica mais comumente empregada nos atos de dedetização. Consiste, basicamente, na utilização de um pulverizador, onde nele é misturado o inseticida com água. Assim, o dedetizador pode esguichar a substância nas mais diversas superfícies.

Os mais antigos lembram bem de um tipo específico de pulverizador, de cor amarela e de cerca de uns 40 cm. Ela era muito utilizada para o controle dessas pragas pelos próprios moradores da residência.

2- Aplicação em gel

Feita pelo gotejamento de uma pistola ou de uma seringa para aplicar o inseticida com a consistência de um gel. É principalmente utilizado contra baratas ou formigas.

3- Polvilhamento

Já essa técnica é utilizada a partir de uma polvilhadeira, espalhando pó seco de inseticida. Também é bastante empregada no combate às formigas.

Dedetizar ou Detetizar? Qual o correto?

Você, assim como muitas outras pessoas, com certeza já se deparou com esta dúvida. Afinal, eu preciso “dedetizar minha casa” ou “detetizar minha casa”?

Se você respondeu dedetizar, você acertou! Aqui vai uma dica: lembre-se do famoso ‘DDT’. Ele te ajuda a lembrar como escrever e falar corretamente, pois o verbo dedetizar vem justamente dele.

Para melhor responder a essa questão, é pertinente recorrer ao dicionário. Segundo o Priberam, dedetizar é o ato de aplicar inseticida.  Definição semelhante pode ser encontrada no dicionário Aurélio.

Então, de forma bem sucinta, dedetizar sua casa, por exemplo, é o ato de aplicar inseticida nela, com a finalidade de exterminar pragas que estejam comprometendo ou a sua estrutura, ou a qualidade de vida dos moradores, como cupins ou baratas.

Inseticida, por sua vez, é aquele que mata insetos. Esse sufixo “cida” é utilizado para designar aquele que extermina, destrói, aniquila algo, assim como a palavra “genocida”, que significa aquele que extermina deliberadamente, uma parte ou totalmente, determinado grupo de pessoas.

O inseticida e sua consequente prática de higienização de ambientes, ou seja, a dedetização, é uma prática muito antiga. Algumas ervas e substâncias naturais são inseticidas. Mas com o passar dos anos, principalmente com a crescente expansão das grandes cidades, se fez necessário desenvolver inseticidas mais práticos, eficazes e seguros, pois as pessoas viviam imersas em uma grande crise sanitária.

 

Por que dedetizar?

A infestação de insetos traz uma série de malefícios para sua vida, comprometendo inclusive sua saúde. A vida urbana nos proporciona, em determinadas épocas, a visita e a instalação desses hóspedes indesejados.

É indispensável que, ao menor sinal de proliferação você entre em contato com uma empresa de dedetização, pois uma infestação generalizada pode, além de encarecer o serviço, ter danos irreparáveis para os moradores da residência.

Pulgas, carrapatos, baratas, formigas e cupins são os maiores demandantes de dedetização, cada um com sua especificidade, podem acarretar doenças, contaminação, estragar os alimentos ou até mesmo proporcionar algum dano estrutural à residência.

Sendo assim, a pergunta certa seria “por que não dedetizar?”, tendo em vista que só temos a ganhar com este serviço.